Considerada uma das melhores cachaças do Brasil, a artesanal cachaça Vale Verde é produzida no alambique do Parque Ecológico, localizado em Betim, a 42 km da capital. No local, considerado um dos melhores empreendimentos turísticos para se visitar no entorno de Belo Horizonte, o visitante pode acompanhar de perto todo o processo de produção da cachaça, desde a colheita até o momento de engarrafar a bebida.
A Vale Verde foi premiada pela terceira vez consecutiva, na Revista Playboy de 2011 como a melhor cachaça extra premium do Brasil, e pelo Prêmio Cachaça Masters 2010, da revista inglesa The Spirit Business, sendo medalhista de ouro nas categorias envelhecida, com a Vale Verde Extra Premium, e não envelhecida, com a Minha Deusa. Além disso a Vale Verde conta aindo com os produtos: Licor do Mestre, Gelatina de Cachaça, Vale Verde Edição Presente e vale Verde 12 Anos. PARA CONHECER MAIS SOBRE OS NOSSO PRODUTOS VISITE O NOSSO SITE.


Visite nosso site: www.cachacavaleverde.com.br

TERÇA, 06 DE NOVEMBRO DE 2012

Vale Verde vai fornecer matéria prima para cervejaria

A fama da Vale Verde de melhor cachaça artesanal do Brasil chamou atenção do norte-americano Garrett Oliver, que em parceria com as cervejarias Wäls e The Brooklyn Brewery, localizadas respectivamente em Belo Horizonte (Minas Gerais) e Nova Iorque (EUA), pretende lançar a primeira cerveja de caldo de cana. A mesma cana de açúcar utilizada para produzir a premiada cachaça Vale Verde tem a missão nobre de ser muito mais que um ingrediente, mas o DNA que vai identificar e posicionar a cerveja brasileira artesanal no segmento de bebidas. Oliver vai conhecer a fazenda do grupo Vale Verde no município de Esmeraldas, Região Metropolitana de Belo Horizonte, a 60 km da capital, destinada exclusivamente para a produção de cana de açúcar, no dia 10 de novembro (sábado), com previsão de chegada às 10h30.
 
O americano vai ver de perto o canavial que oferece um dos melhores índices de ‘brix’, que mede o teor de sacarose da matéria prima. Garrett Oliver é cervejeiro nato, mas reza a lenda que é um fã da cachaça. Após a visita à fazenda em Esmeraldas, o gringo deve visitar também o alambique Vale Verde, em Betim, também na RMBH, para degustar a melhor cachaça do Brasil e, quem sabe, se inspirar na criação da Saison de Caipira? Além é claro, de chancelar as premiações que o produto adquiriu ao longo dos seus 27 anos. A Revista Playboy elegeu, por três anos consecutivos, a melhor cachaça extra-premium do Brasil, além de receber, assim como a Minha Deusa (cachaça branca ideal para drinques), o reconhecimento internacional no prêmio Master 2010, da Revista Inglesa The Spirit Business.
 
O brix da cana Vale Verde chega a 23%, graças ao cuidado e requite praticado no cultivo da cana de açúcar. “Esse valor está relacionado a uma série de fatores como características do solo, manejo técnico da produção, adubação, controle de pragas e doenças, entre outros”, explica o controller da Cachaça Vale Verde, Tufic Meokarem. Segundo ele, o terroir onde está o canavial possui um microclima perfeito para o cultivo da cana de açúcar e confere o status especial a matéria prima. 
 
Quem concorda com Meokarem é sócio proprietário da Wäls, Tiago Carneiro. “Nós buscamos no mercado uma cana de uma reserva especial, nobre que pudesse agregar qualidade e identidade na cerveja”, assegura. De acordo com Carneiro, a Vale Verde tem uma expertise na produção de cachaça artesanal e mantém um processo rigoroso cultivo da matéria prima.  A bebida terá entre 6% e 8% de teor alcoólico e estará disponível no mercado a partir de dezembro na versão de 375 ml a custo médio R$ 15,00. Segundo o empresário Tiago Carneiro, o primeiro lote será de 2000 litros, parte da produção fica em solo brasileiro e a outra segue para público de Nova Iorque.

Grupo Vale Verde

O Grupo Vale Verde, do empresário mineiro Luiz Otávio Pôssas Gonçalves, atua no segmento de bebidas nobres há 27 anos. Anualmente, são produzidos 250 mil litros de cachaça, que devem movimentar mais de R$ 4,5 milhões até o dezembro de 2012. A marca tem no portfólio a Cachaça Vale Verde 3 anos, a Cachaça Minha Deusa, a Cachaça Vale Verde 12 anos, o Licor do Mestre, a Gelatina de Cachaça,  Mel do Vale e recente lançou o primeiro licor fino de café, o 1727 que já está disponível em Minas e São Paulo e até o final do ano deve alcançar todo o Brasil.

 
Cervejeiro Garrett Oliver

Garrett Oliver é considerado uma das maiores autoridades do mundo em cerveja, mestre cervejeiro da The Brooklyn Brewery, editor-chefe do The Oxford Companion to Beer, autor do The Brewmaster’s Table. Garrett iniciou carreira na Manhattan Brewing Company em 1989 como aprendiz, sendo indicado mestre cervejeiro em 1993. No ano seguinte entra para a The Brooklyn Brewery como mestre cervejeiro e passa a ser conhecido por suas interpretações saborosas de estilos tradicionais de cervejas, assim como um palestrante e escritor ávido e divertido. Muitas de suas criações receberam s cervejas ganharam prêmios nacionais e internacionais. O cervejeiro já realizou mais de 800 degustações, jantares e demonstrações culinárias em 14 países. Ele colabora regularmente para periódicos de gastronomia.

Cervejaria Wäls
 
A Cervejaria Wäls fundada em 1999 pelo empresário Miguel Carneiro, pai dos atuais sócios José Felipe e Tiago Carneiro. Inicialmente, a cervejaria produzia chopp convencional para atender a demanda de uma rede de fast food. Em 2000, Tiago Carneiro ingressou na sociedade e, em 2005, foi a vez de José Felipe se juntar à empresa. Foi a partir de 2008 que os empresários resolveram mudar o foco e passaram a produzir cervejas especiais. Atualmente, produzem oito tipos de cervejas (X Wäls, Bohemia Pílsen, Dubbel, Trippel, Quadruppel, Wäls Brut, Wäls Petroleum, Wäls Witte) e outras sazonais que são produzidas de acordo com a demanda da época. A Wäls foi eleita a Melhor Cervejaria do Ano de 2012 da América do Sul no The Great South Beer Cup durante o 4º festival da cerveja, em Blumenau, Santa Catarina.

 
©2012 CACHAÇA VALE VERDE. Todos os direitos reservados.